Sign In
Início do conteúdo
​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​Sala de Imprensa​​​​​​

Newsletter​​​​​​

Três perguntas para Roberta Rodrigues, Coordenadora de Recrutamento e Seleção da Talento Incluir

Publicado em terça-feira, 10 de julho de 2018

Newsletter - 10/07/2018 - 35ª Edição

De acordo com estatísticas do Seguro DPVAT, somente no ano passado, mais de 284 mil pessoas ficaram com algum tipo de sequela em decorrência de acidentes de trânsito. Em 2018, os números mostram a mesma tendência: nos cinco primeiros meses do ano, 104.930 indenizações já foram pagas por invalidez permanente. Dos pagamentos, cerca de 50% foram para pessoas na faixa economicamente ativa, de 18 a 34 anos, que podem ter sido obrigadas a se afastar de suas atividades profissionais depois do acidente. Consultoria especializada na inclusão de pessoas com deficiência na sociedade (PCDs), a Talento Incluir já apoiou, em 10 anos de atuação, a recolocação de 5 mil pessoas ao mercado de trabalho. Para falar dos desafios dos PCDs para encontrar uma oportunidade, convidamos Roberta Rodrigues, Coordenadora de Recrutamento e Seleção da empresa.

Qual a importância da diversidade nas empresas?

Ter colaboradores com diferentes pensamentos, culturas, etnias, opiniões e deficiências permite que a empresa se torne mais plural e democrática. O resultado dessa mistura traz benefícios para a organização e colaboradores como: geração de valor para a marca, destaque perante aos concorrentes, atração dos melhores profissionais do mercado e formação de equipes cada vez mais criativas e engajadas.

Para a Talento Incluir, a Lei 8.213/1991, também conhecida como Lei de Cotas, é uma realidade no mercado de trabalho?

Apesar de existir desde 1991, os efeitos da Lei de Cotas ainda são pouco sentidos. Por isso, é importante ratificar que a diversidade e a inclusão nas empresas não deve ficar atrelada apenas à legislação a ser cumprida em relação aos profissionais com deficiência. Hoje, quando falamos em ter diferentes perfis de funcionários, queremos dizer que é necessário que o time da empresa tenha representatividade compatível com a diversidade da população brasileira como um todo.

Quais as novidades no mercado de trabalho para PCDs?

Uma das principais e que merece destaque é o sistema eSocial, que entrou em vigor neste ano e consiste em um poderoso instrumento de fiscalização eletrônica mensal quanto ao cumprimento das cotas por parte das empresas. Vale lembrar que, hoje, a proporção se dá na seguinte forma: se a empresa tem a partir 100 colaboradores, a mesma deverá ter de 2% a 5% do seu quadro composto, obrigatoriamente, por PCDs.

A Talento Incluir é a consultoria responsável pelo recrutamento e seleção do Programa Recomeço, iniciativa da Seguradora Líder, que será lançada no segundo semestre de 2018 e tem como missão de dar apoio na ressocialização, qualificação e recolocação de beneficiários do Seguro DPVAT no mercado de trabalho. Para saber mais sobre o trabalho da Talento Incluir clique aqui.




​Mais artigos​