Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • Mitos e verdades sobre o teste do bafômetro

    mitoseverdades-testedobafometro.png

    ​Tomar vinagre, refrigerante, comer um bombom... Esses são alguns dos muitos mitos compartilhados na internet que dizem ser "soluções caseiras" para burlar o teste do etilômetro, mais conhecido como bafômetro. Mas a verdade é que para não ser flagrado no teste em uma fiscalização de trânsito, a única medida que realmente funciona é não beber, pessoal. ;)

    ​Que direção e bebida alcoólica não combinam, você já sabe. No Brasil, desde 2012, a Lei Seca estabeleceu tolerância zero para o consumo de bebida alcoólica por motoristas. A garantia do cumprimento da lei é feita por meio do teste do bafômetro. O aparelho consegue medir o nível de alcoolemia no organismo de cada pessoa, ou seja, o álcool ingerido pelo condutor que passou para a circulação sanguínea e, posteriormente, é exalado dos pulmões para o ar.

    ​Algumas pessoas também acreditam que o consumo de bombons de licor, mel de própolis, antisséptico bucal e florais de bach pode alterar o resultado do bafômetro. Nesses casos, se a pessoa tiver ingerido algum desses itens, o recomendado é que, ao ser abordada em uma fiscalização, ela informe o fato à autoridade de trânsito. Se o teste der positivo, o motorista pode, inclusive, pedir para que ele seja realizado novamente. Mas fique tranquilo! Em poucos minutos após o uso, esses itens já não são identificados pelo aparelho. Isso, é claro, se realmente não houver ingestão de bebidas alcoólicas. =)

    ​Sendo mito ou verdade, o importante é que a solução nunca deve ser mascarar a presença do álcool e tentar enganar a Lei Seca. Ela existe justamente para evitar que pessoas embriagadas assumam a direção e provoquem acidentes. Afinal, todo mundo sabe que o consumo de bebidas alcoólicas provoca sonolência, lentidão, altera os reflexos do motorista e atinge diretamente a capacidade de dirigir um veículo.

    ​Uma prova disso é o aumento das estatísticas durante a temporada de festas. Em épocas como fim de ano e carnaval, por exemplo, o número de acidentes de trânsito costuma disparar e, consequentemente, de vítimas também. L Segundo o DataSus, no Brasil, mais de 3,5 mil pessoas morrem por mês no trânsito. No mês de dezembro, esse número cresce, principalmente, nos últimos dias do ano, quando chega a aumentar cerca de 12%.

    ​Por isso, vale reforçar aquela frase de sempre: se for dirigir, não beba!

    ​Você conhece algum outro mito ou verdade sobre o teste do bafômetro? Compartilhe com a gente aqui nos comentários! =)